Inaugurando a Galeria de Poesia do Nunca se Sabe, devo dizer que sou “fã de carteirinha” da poesia de Érico Braga Barbosa Lima. Nessa estréia, apresento o poema Cena XVI extraído do livro “Cenas de mortes Vulgares”. Dono de um estilo todo próprio, a poesia descomportada e desconstruída do Érico invade a nossa leitura, nos arrebata sem aviso prévio e nos conduz de forma vertiginosa por um turbilhão de nuances e sentires com palavras e versos dançando… Ler mais

Uma homenagem à grande cantora e compositora britânica Amy Winehouse que será objeto de um documentário intitulado AMY, com filmagens e canções inéditas, dirigido por Asif Kapadia (o mesmo que fez Senna) e lançamento previsto para 3/7/2015. Vista como uma das artistas mais talentosas de sua geração, seus álbuns venderam milhões de cópias. Conhecida por seu poderoso e profundo contralto vocal e sua mistura eclética de gêneros musicais, incluindo soul, jazz e R&B, Amy… Ler mais

A seguir, a parte final da entrevista com Nilton Souza cujo início foi postado em 5/3/2015. Ele fala como fotógrafo profissional: de sua carreira, visões, opiniões, vivências, histórias e sobretudo nos mostra suas fotos excepcionais. Beto Benjamin (B. B.) :  Você enfrentou situação perigosa alguma vez ao fotografar? Nilton: Correr risco de vida? Corri o tempo inteiro…[rs]… Só de voos de avião e helicóptero foram milhares de horas… Agora veja, nunca computei o tempo que voei!. Poxa, quantas mil horas voei… Ler mais

Sendo este o primeiro vídeo a ser postado no Nunca se Sabe, abrindo a Galeria de Vídeos, devo dizer que fiquei fascinado quando me deparei pela primeira vez com esta obra, que junta as vozes e interpretações de Andrea Bocelli e Dulce Pontes, cantando, respectivamente em dialeto napolitano e em português, ilustrado por imagens originais, ousadas e vibrantes que nos fazem, literalmente, “entrar na barca louca e perder o norte”… Espero que vocês apreciem! Beto Benjamin

Publico abaixo mais três depoimentos de alunos do Alongamento do Jean-Marie Dubrul. São os depoimentos de Aline, Wanda e Cida. Curiosamente, um deles está escrito em francês. Certamente, homenageando as origens desse grande mestre do Alongamento e do Ballet. Beto Benjamin Aline Juruena: Trabalhar o corpo de forma consciente, na minha opinião, é a melhor forma de equilibrar o coração e a mente. E é isso que faço, desde 2003, nas aulas de… Ler mais

B.B. (Beto Benjamin): Essa história de fotografia começou na barriga de sua mãe? Conte aí… Nilton: Foi na minha adolescência. O amigo Sócrates, lá na rua onde morávamos, bairro da Saúde, tinha uma câmera fotográfica, uma Beirett – que eu gostava – mas nada ainda que tivesse me tocado. Até que um dia resolvemos sair juntos para fazer umas fotografias. Eu, aos 15 anos, já trabalhava numa empresa – de mármores – lá na Calçada, Cidade Baixa,… Ler mais